Doutor, entenda a diferença entre a declaração de IR simplificada e completa!

Tempo de leitura: 2 minutos

Doutor, na hora de prestar contas ao Leão no imposto de renda 2020, você poderá optar pela declaração completa ou simplificada. A escolha vai depender do montante de gastos que você tem para abater: quanto maiores as deduções, mais vantajoso fica o modelo completo.

Na prática, isso significa que se você têm filhos como dependentes e pagam escola particular, plano de saúde e têm planos de previdência privada são aquelas que mais se beneficiam do modelo completo de declaração.

Não é preciso perder o sono por causa disso, aqui no Conta Médica nós fazemos esse levantamento para lhe mostrar qual das duas opções é mais interessante para o seu caso.

A principal diferença entre as duas está no abatimento relacionado à base de cálculo do imposto. Aquele que escolher pela declaração simplificada tem desconto fixo de 20% sobre a renda total anual, enquanto no modelo completo, o desconto não tem percentual máximo que é determinado pelo total de despesas dedutíveis. Abaixo falaremos um pouco mais sobre essa diferença.

A declaração simplificada é a opção ideal para o médico que tem poucas despesas a deduzir. Como mencionado no início, aplica o desconto padrão de 20% sobre os rendimentos tributáveis ao longo do ano anterior à declaração, respeitando o limite estabelecido pela Receita Federal. A declaração simplificada pode ser usada por qualquer contribuinte, independente de sua renda total ou número de fontes pagadoras.

Em resumo a ideia é somar os valores tributáveis do ano anterior e, de seu resultado, calcular o desconto de 20% sobre a base. É o mais indicado para autônomos que não tenham muitas despesas a declarar, além de quem toca o próprio negócio sem tantos dados para registrar em seu imposto de renda.

Já a declaração completa é ideal para médicos que tenham muitas despesas a deduzir e dependentes, como gastos com educação e saúde. Na declaração, precisa incluir as despesas com o máximo possível de detalhes, lembrando-se de guardar os comprovantes por pelo menos, cinco anos. Se a soma total das deduções não ultrapassar o limite, a declaração é automaticamente convertida para o simplificado.

Um pouco mais complexo que o anterior, o modelo completo exige o detalhamento de cada despesa tributária. É indicado para autônomos cuja renda seja superior ao limite estabelecido pela Receita, por exemplo.

Doutor para mais informações segue nosso whatsapp: https://bit.ly/2T5PHPs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *