Imposto de Renda 2022: Declaração completa ou simplificada?

Tempo de leitura: 4 minutos

Algumas dúvidas podem surgir na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda (IR), uma das mais recorrentes é escolher qual o melhor modelo tributário. Isso porque, essa decisão impacta diretamente no valor da restituição a ser recebida ou nos impostos pagos.

Neste artigo, iremos falar sobre as diferenças entre adorar o modelo completo ou simplificado ao realizar a sua declaração de IR. Continue a leitura e saiba mais.

As diferenças de cada modelo

As regras tributárias do modelo simplificado e do completo possuem diferenças. Entenda abaixo quais são as principais.

Modelo simplificado 

  • Melhor opção para quem não tem muitas despesas para deduzir; 
  • Utiliza uma porcentagem padrão de 20% no abatimento sobre a soma de todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo do ano anterior. Esse desconto é limitado a R$ 16.754,34;
  • Pode ser usado por qualquer contribuinte, independentemente do tamanho da renda total ou do número de fontes pagadoras; 
  • O imposto recolhido no ano passado, seja pela retenção em fonte, seja por meio do recolhimento obrigatório mensal (carnê-leão), deverá ser informado, pois será descontado do cálculo final do IR a pagar.

Modelo completo

  • Indicado para quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, ou possui dependentes;
  • Necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos no ano anterior e também guardar os comprovantes por, no mínimo, cinco anos;
  • Melhor opção caso a soma total das suas deduções exceda o limite de R$ 16.754,34 do modelo simplificado.

Quais as principais deduções do IR?

Algumas despesas podem ser deduzidas do cálculo integral do seu Imposto de Renda. Lembre-se de guardar,  por no mínimo cinco anos, os recibos e notas fiscais que comprovem as despesas dedutíveis informadas.

Veja as principais deduções informadas no Imposto de Renda:

  • As despesas médicas podem ser deduzidas integralmente; 
  • As despesas com educação têm um limite anual de R$ 3.561,50 por pessoa (contribuinte, dependente ou alimentando); 
  • Cada dependente também dá direito a um abatimento no IR, no valor de R$ 2.275,08 por dependente. Não há limite para inclusão de dependentes na declaração, desde que devidamente comprovados; 
  • Contribuição para plano de previdência privada, do tipo PGBL, pode ser abatida até o limite de 12% da renda;
  • Livro-caixa de profissional autônomo pode ser incluído como dedução integral.

Rendas e gastos de dependentes

Além das despesas dedutíveis, é preciso informar também as fontes de renda recebidas por seus dependentes, como aposentadoria, salários ou pensão alimentícia, e ainda os bens que você e seus dependentes possuem, como automóvel, casa e aplicações financeiras. Mesmo que isso aumente a base de cálculo do seu imposto, não se pode deixar de declará-los.

Importante observar que, dependendo da renda e despesas do seu dependente, pode ser mais vantajoso que ele declare o IR sozinho. Neste caso, realize uma simulação para descobrir qual a melhor opção.

Outro ponto a se atentar é que, caso você seja autônomo ou receba renda de aluguel, será preciso importar as informações do Carnê-leão 2021 para o programa de preenchimento da declaração do IR 2022. 

Qual modelo devo preencher?

Agora que você já sabe como funciona cada modelo tributário, vamos falar sobre o preenchimento deles no site da Receita Federal. A antiga regra dizia que você precisava preencher simulações em dois formulários diferentes para descobrir qual se encaixava na sua situação.

Felizmente houve uma otimização no preenchimento do Imposto de Renda em um único formulário. Mesmo assim, as regras tributárias de ambos os modelos continuam valendo. 

A recomendação na hora de fazer o preenchimento é colocar todos os dados disponíveis, especialmente as despesas relativas à educação, saúde, pagamento de pensão alimentícia e contribuição para previdência privada.

O programa indica a melhor opção

Mesmo que você ainda esteja na dúvida sobre qual modelo tributário escolher, fique tranquilo. O programa da Receita Federal ajuda o contribuinte a escolher a opção mais vantajosa para reduzir o imposto a pagar ou aumentar a restituição.

Para utilizar esse benefício basta preencher todos os campos da declaração e após isso consultar a janela “Opção pela Tributação”, no canto inferior esquerdo do programa. Por definição estará selecionada a opção pela tributação “por deduções legais”, que corresponde ao modelo completo.

Porém, caso a alternativa “por desconto simplificado” mostrar menos imposto ou uma restituição maior, você poderá escolhê-la. Assim, o programa irá desconsiderar as despesas dedutíveis informadas e aplicará o desconto padrão de 20% no cálculo do imposto.

Agora que você entende as principais diferenças entre cada modelo, já pode se preparar para declarar o seu Imposto de Renda este ano. 

Para ficar por dentro de mais novidades sobre esses e outros assuntos financeiros e médicos, siga a Conta Médica nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.