Como ter mais dinheiro sendo médico recém formado?

Tempo de leitura: 5 minutos

Depois de tantos anos se dedicando durante a graduação, ao fim dela os médicos recém-formados se deparam com mais um desafio: como entrar no mercado de trabalho após a faculdade de Medicina?

A área médica é uma das mais concorridas, por isso é de extrema importância planejar bem os seus passos após a faculdade. Neste artigo iremos falar sobre o trabalho do médico recém-formado, como se inserir no mercado e mais. Acompanhe. 

Como entrar no mercado de trabalho após a faculdade de Medicina?

Veja agora algumas das principais opções de atuação para médicos recém-formados.

Atuar como médico generalista 

Se você terminou a faculdade de Medicina e está de posse do seu número do CRM, então já pode começar a trabalhar como médico generalista. Os plantões em hospitais e prontos-socorros costumam ser o caminho mais comum, assim como em clínicas e UBS (Unidades Básicas de Saúde), principalmente no interior do estado.

Fazer uma especialização

Essa opção se divide em duas:

  • Residência médica: para quem busca aprofundar seus estudos numa determinada área de interesse da Medicina. Isso é essencial caso você queira trabalhar com alguma especialidade, como oftalmologia, cardiologia, pediatria e etc.
  • Prova de título: aqui o médico “substitui” a residência por uma pós-graduação lato sensu e/ou utiliza a prova para comprovar experiência na área em que deseja atuar. Assim, depois de aprovado ele pode ser considerado especialista.

Trabalhar em hospitais e/ou consultórios particulares

Agora, se o seu interesse é no setor privado, as alternativas são os hospitais, consultórios particulares, clínicas, consultórios compartilhados ou associação com planos de saúde. Dessa forma ele pode atuar como CLT ou PJ. Falaremos sobre essas modalidades mais a frente.

Outras possibilidades

Além dessas opções que falamos e são mais comuns, ainda existem outras alternativas no mercado de trabalho da Medicina. O profissional pode atuar em clubes esportivos, seguir a carreira acadêmica e buscar o mestrado e o doutorado como forma de ingresso na docência do ensino superior, ou entrar para as Forças Armadas e atuar como médico militar em muitos cantos do Brasil.

Quais os desafios no início da carreira? 

É importante manter a rede de contatos que você fez na faculdade e realmente perguntar aos colegas e até mesmo aos professores o que eles estão identificando de oportunidades e como eles compreendem que sua atividade será mais interessante.

Para alguns profissionais é difícil optar por uma área para Residência Médica, ou acaba sendo complicado conseguir passar em seguida nas duras seleções. Por isso mesmo é interessante que o médico formado busque algum espaço de atuação já como generalista, permitindo a si mesmo conviver com o dia a dia da Medicina e ir aprimorando seu olhar. 

Médico recém-formado: ser CLT ou PJ?

Como já comentamos anteriormente, depois de se formar o médico fica habilitado para atuar como generalista. Com isso ele deve escolher a sua opção de regime trabalhista através de clínica própria, contratação CLT ou PJ.

Contratação CLT

Caso você seja contratado por uma clínica particular ou hospital em regime CLT, isso significa que estabeleceu um vínculo empregatício e que agora tem seus direitos e deveres garantidos conforme a Consolidação das Leis do Trabalho. 

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) foi criada em 1943 com o objetivo de regulamentar essas relações de trabalho no Brasil e proteger, sobretudo, os profissionais contratados.

No regime CLT o médico pode trabalhar apenas em uma empresa e deve seguir uma jornada de trabalho pré-estabelecida. Ele ainda terá diversos benefícios garantidos por lei, porém, seu salário vem com diversos descontos. 

Contratação PJ

Outra opção é atuar como Pessoa Jurídica (PJ), abrindo sua própria clínica ou oferecendo os seus serviços para empreendimentos do setor privado. Para tanto você irá precisar abrir uma empresa, a forma mais comum de fazer isso é por meio do Microempreendedor Individual (MEI).

No caso da Pessoa Jurídica, diferente do CLT, não existe vínculo trabalhista, assim como direitos e deveres são distintos. Dessa forma, o profissional recebe o valor integral pelos seus serviços, mas precisa arcar com uma série de impostos. 

Nesse ponto a CM pode te ajudar! Nossos serviços visam a desburocratização da vida dos médicos, auxiliando com:

  • Abertura de empresa com o mínimo de burocracia e trabalho;
  • Apuração de impostos de forma simples e descomplicada;
  • Cobrança de recebíveis junto aos hospitais e clínicas;
  • Análise tributária, visando a redução de impostos. 

Quanto é o salário de um médico recém-formado?  

Agora que você entende a diferença entre os regimes trabalhistas, então também deve imaginar que a remuneração em cada caso é diferente. Para o CLT existe um valor fixo mensal, com alguns benefícios, mas descontos programados. Agora para o PJ os valores variam de acordo com os contratos estabelecidos e existe a cobrança de impostos.

Falando de forma geral, segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia, através do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a remuneração de um médico recém-formado é em média de R$ 7.500,00.

Dessa forma, você deve escolher a alternativa que melhor lhe beneficia, tanto na rotina de trabalho quanto na remuneração. E caso procure expandir os seus ganhos abrindo um negócio próprio, conte com o auxílio da Conta Médica para garantir um valor líquido maior ao final do mês e sem dor de cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.